Tag: Jaraguá do Sul

Fundadores da WEG também estão no Museu Histórico Emílio da Silva

Você sabia que os três fundadores da WEG também estão no Museu que conta a história de Jaraguá do Sul?

Você sabia que os três fundadores da WEG também estão no Museu que conta a história de Jaraguá do Sul? 

Localizado no prédio da antiga prefeitura, na Praça Ângelo Piazera, o Museu Histórico Emílio da Silva é uma instituição sem fins lucrativos, vinculada à Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer e mantida pela Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul. Para proteger o patrimônio museal, desenvolve ações de preservação, pesquisa e estudos, estimulando a releitura crítica das coleções de valor histórico, artístico e científico, e também promove o desenvolvimento de projetos culturais, a fim de conhecer o passado, compreender o presente e construir o futuro da sociedade.

 

Quem foi Emílio da Silva?

Nascido em 01 de novembro de 1900, no distrito de Jaraguá (ainda município de Joinville) Emílio da Silva foi um professor e pesquisador muito importante para a história da cidade. Em 1976, durante o Regime Militar, lançou o livro de histórias de Jaraguá do Sul – sobre a povoação do Vale do Itapocu, reunindo testemunhos sobre a história da cidade.

 

livro-de-jaraguá

O livro de Jaraguá do Sul

 

Emílio colaborou também com exposições fotográficas e de acervos sobre a história da cidade, de onde surgiu a possibilidade da criação de um museu e, em 1976, o então prefeito Eugênio Strebe criou , por meio de uma lei municipal, a instituição destinada a preservar a tradição, cultura e costumes dos antepassados, sendo o senhor Emílio sugerido como patrono do museu.

Ele ainda se dedicou à elaboração de novas pesquisas, assim como realizou palestras em escolas públicas e privadas sobre a história do Vale do Itapocu. 

E sabe qual a ligação dele com o Museu WEG? É que o Sr. Emílio teve 7 filhos, entre eles: Eggon da Silva. Sim! O patrono do Museu Emílio da Silva é o pai do Sr. Eggon, o E de WEG! 🙂

 

fotos-familia

Fotos da família do Sr. Eggon da Silva no Museu Histórico Emílio da Silva

 

Banda da Sociedade Artística-SCAR

Sabe quem também aparece no Museu Histórico Emílio da Silva? O Sr. Werner Voigt — o W de WEG —, isto, porque dedicou parte da sua vida à cultura da cidade. Clarinetista desde os 14 anos, ele tinha verdadeira paixão pela música e, ainda jovem, foi convidado para fazer parte de uma pequena orquestra que daria origem, em 1956, à Sociedade Cultural Artística (SCAR). Nas fotos encontradas no Museu, o Sr. Werner aparece tocando na banda municipal da cidade, na qual Emílio também participava.

 

musica1

Werner Voigt participou da banda municipal de Jaraguá do Sul

 

Galeria de prefeitos

E aqui estamos mais uma vez! Na galeria de prefeitos do Museu é possível encontrar o G de WEG. Sim, o Sr. Geraldo Werninghaus foi uma figura muito importante para o cenário político da cidade. Foi vereador, eleito em 1992, e exerceu funções nos anos de 1993 e 1994. Foi ainda Deputado Estadual, deixando o cargo em 1997 quando tornou-se prefeito de Jaraguá do Sul, infelizmente não pode terminar seu mandato, vindo a falecer dois anos depois, em 1999.

 

geraldo

prefeitos

Sr. Geraldo Werninghaus na galeria de prefeitos da cidade

 

É incrível como as histórias se conectam, não é mesmo? Há mais de uma década, o Museu Histórico Emílio da Silva tem potencializado os elementos dessas histórias e contribuído para uma leitura crítica da realidade, produção de conhecimentos, e para descobrirmos como o local se transformou num ponto de sociabilidade memorial e turística.

 

Nós, do Museu WEG, recomendamos a visitação. Confira abaixo as informações e bom passeio!


Museu Histórico Emílio da Silva

Horário de Funcionamento:Avenida Marechal Deodoro da Fonseca, 247 – Praça Ângelo Piazera – Jaraguá do Sul/SC

Segunda-feira a sexta-feira: 7h30 às 11h30 / 13h às 17h

Sábados: 9h às 12h

Agendamento para grupos: 3371-8346 e/ou 

museuhistorico@jaraguadosul.sc.gov.br

WEG é patrocinadora oficial do 15º Femusc

Por acreditar na importância da música na transformação social, a WEG patrocina o festival desde sua primeira edição.

Já faz um tempo que Jaraguá do Sul torna-se palco do maior festival-escola não competitivo da América Latina. E nesse ano não será diferente, de 19 de janeiro a 01 de fevereiro a cidade recebe mais uma edição do FEMUSC — o Festival de Música de Santa Catarina, que desta vez, chega com um novo recorde: vai reunir 1.500 músicos de 32 países, promovendo apresentações na SCAR e em diversos locais públicos da cidade, levando a música para todos, com apresentações gratuitas.

Isto, porque o principal objetivo do festival é democratizar, popularizar e internacionalizar o aprendizado de música erudita, e além de proporcionar concertos espetaculares para o público em geral, os alunos do FEMUSC têm a chance de participar de mais de 60 cursos.

Escutar um som é educar-se, é escutar-se por dentro. A música é um instrumento provocador de mudança, reconstrói novas ideias, novos pensamentos e promove a saúde mental na sua totalidade, pois atua diretamente no sistema nervoso, facilitando o processo de bem estar. Por acreditar na importância da música na transformação social, a WEG patrocina o festival desde sua primeira edição. Este ano, além de patrocinadora, a WEG estará presente com mais 40 voluntários atuando no atendimento ao público durante todos os dias do festival.

image

Voluntários WEG marcam presença no FEMUSC.

 

Em 2020, paralelamente ao Programa de Música Erudita, haverá um espaço dedicado à música popular, com novas turmas de piano e teclados, violão, guitarra e cordas dedilhadas, bateria e percussão, canto e expressão corporal, baixo acústico e elétrico e saxofone e flauta.

No repertório, estão obras como a 2ª Serenata, de Johannes Brahms, a 9ª Sinfonia, de Ludwig van Beethoven, e o Concerto para Oboé e Pequena Orquestra, de Richard Strauss. Nesta, o solista será o diretor-artístico do Femusc, que, em 2001, ganhou o único Prêmio Grammy brasileiro na Música Clássica com a gravação da mesma obra, na época, executada pela Orquestra Sinfônica de Chicago, sob direção de Daniel Barenboim.


Capturar

Confira a programação completa em: http://femusc.com.br/programacao/

 

Você pode colaborar com o festival e garantir seu lugar para assistir os melhores concertos através do site www.ticketcenter.com.br. Mas não se preocupe, os ingressos gratuitos para todas as apresentações continuam sendo distribuídos como em todos os anos: 48h antes de cada concerto, na bilheteria da SCAR.

Luzes de Natal: como economizar energia e evitar acidentes

Um dos enfeites favoritos desta época do ano, sem dúvidas, são as luzes de Natal. Elas iluminam as ruas, casas…

Um dos enfeites favoritos desta época do ano, sem dúvidas, são as luzes de Natal. Elas iluminam as ruas, casas e empresas e ajudam a trazer à tona toda a magia que acompanha a época do ano. Mas, você conhece as diferenças entre os pisca-piscas de Natal e quais são as recomendações para evitar superaquecimento e curto-circuitos?

Para economizar na conta de luz você não precisa deixar de lado as luzinhas, basta seguir algumas dicas e soltar sua imaginação! O principal segredo é optar por pisca-piscas com lâmpadas de LED. A diferença entre as lâmpadas convencionais é muito grande, enquanto as luzinhas de LED possuem potência média de 5W, as convencionais possuem em média 35W. Ou seja, o consumo das lâmpadas de LED chega a ser 10 vezes menor. Elas podem ser um pouquinho mais caras, mas duram até 6 vezes mais. Então compensa, né?!

Outras dicas são observar na embalagem a potência, a voltagem (100V ou 220V) e também se o plugue da conexão tem o selo do Inmetro.

Segurança

● Cuidado ao subir em estruturas como escadas ou usar ferramentas com hastes metálicas durante a decoração, pois, o contato acidental com a rede elétrica pode provocar choques;
● Não utilize postes e fiações para apoiar a iluminação;
● Não utilize benjamins, nem sobrecarregue o circuito da tomada. Isso pode superaquecer os fios e causar incêndios ou curtos-circuitos;
● Não faça emendas nos fios dos pisca-piscas;
● Evite contato das lâmpadas com objetos e enfeites que podem ser inflamáveis ou metalizados;
● Mantenha a árvore natalina distante de objetos que possam pegar fogo, como cortinas, lareiras ou outras fontes de calor;
● Não feche portas e janelas sobre a fiação.

Agora que você já sabe como economizar energia e evitar acidentes, que tal se inspirar um pouquinho? A WEG também ama decoração natalina, e todos os anos os departamentos são iluminados e decoradas de forma criativa, reutilizando materiais. Dê uma olhadinha!

Metalúrgico III IV

Departamento Metalúrgico III e IV

Usinagem Fundidos A 4

Departamento de Usinagem e Fundidos A4

Departamento ASTEC WAU

Departamento ASTEC WAU

Departamento Montagem WEN

Departamento Montagem WEN

 

Nem só de luz: decoração natalina nas fábricas WEG são feitas com reutilização de materiais. Gostou? Essa é uma ótima época do ano para soltar a criatividade e preparar a casa para as festas de fim de ano, e lembre-se: tudo pode ser feito com responsabilidade, segurança e baixo custo! 🙂

Colorir e aprender: ação especial de Dia das Crianças

Outubro é o mês das crianças e, durante todo o mês, queremos ampliar o acesso à cultura e visibilidade dos museus mostrando para crianças e educadores que aprender e ensinar pode ser muito divertido.

Além das funções de preservar, conservar, expor e pesquisar, os museus são instituições a serviço da sociedade e cada vez mais buscam criar ações educativas a fim de tornarem-se elementos procurados dentro do movimento cultural das cidades.

As sessões interativas de educação estão entre as formas mais poderosas e eficazes de atender às necessidades das crianças, um público nem tão tradicional nos museus. As atividades interativas permitem aos pequenos visitantes um olhar interrogador, sem necessidade de conhecimento prévio. As conversas são estimuladas, e o museu também atua como um espelho, fazendo conexões entre as suas próprias vidas e experiências no âmbito físico, intelectual, emocional e tecnológico.

 “Quando o tema é aprendizagem de assuntos relacionados a ciência e tecnologia, os museus desempenham um papel tão importante quanto as escolas.”

 John H. Falk – Institute for Learning Innovation

A escola e a família possuem um papel muito importante para diminuir as barreiras de acesso aos museus, por meio do incentivo à visitação, traremos mais crianças e adolescentes para utilizarem nosso espaço para reflexão, entretenimento e aprendizagem.

 Ao visitarem o Museu WEG, as crianças passam por experiências interativas e desenvolvem a curiosidade pela pesquisa, ciência e tecnologia.  A história e a teoria, desde cedo e de forma simples, entram no cotidiano das crianças e às convidam para encontrar novas razões para o envolvimento com os estudos.

 ***

Para homenagear as crianças da nossa cidade, neste mês os pequenos visitantes poderão participar de uma atividade de pintura em um espaço com mesas, lápis de cor e um desenho super divertido para colorir. Os desenhos deverão ser coloridos e preenchidos com nome e contato, eles ficarão em exposição no Museu até o dia 31 de outubro, neste dia haverá sorteio de brindes entre os participantes. Se a visita for rápida, as crianças poderão levar o desenho para casa e trazê-lo outro dia, até o fim do mês.

Todos os desenhos estarão concorrendo a brindes, sem exclusões. Os ganhadores do sorteio serão divulgados em nossa página do Facebook.

Modelo do desenho para colorir

Modelo do desenho para colorir

O quê? Dia das Crianças no Museu WEG

Quando? De 03 a 31 de outubro

Para quem? Crianças (sem limite de idade)

Onde? Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Quanto? Gratuito

aniversario-museu

Programação especial de 15 anos do Museu WEG tem palestra e curso gratuitos

Vagas para as palestras esgotadas! Para o curso de “Conservação Fotográfica” inscrições até 24/08/2018.

Conhecimento e diversão sempre foram dois pilares importantes no trabalho do Museu WEG. E no nosso aniversário não é diferente! Como já é de praxe, em setembro o Museu WEG prepara e oferece diversas atividades gratuitas para a comunidade, ou seja, para você que nos lê nesse momento.

E não há jeito melhor de comemorarmos juntos esses 15 anos de história, interatividade e aprendizado senão com uma palestra e um curso bem especiais. Eles só acontecem no mês que vem, em Setembro, mas como as vagas são limitadas, vamos abrir as inscrições com antecedência, para você se programar!

Oficina de Conservação de Fotografias Históricas e Álbuns Fotográficos

Nos dias 10 a 12 de setembro, vai rolar um curso bem completo de conservação fotográfica com o historiador João Mendes Neto com apoio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura.

A proposta da oficina de conservação fotográfica é compartilhar informações teóricas e práticas essenciais para você lidar com acervos fotográficos históricos. O objetivo é que você conclua a oficina com subsídios para analisar o estado de conservação do acervo e do ambiente de guarda, e criar propostas de preservação, intervenção e restauração de acervos e álbuns fotográficos.

Com ensino teórico e prático, a oficina passa pela história da fotografia e fala sobre materiais, procedimentos e reconstituição. João Mendes Neto sempre exemplifica suas teorias com materiais e equipamentos de época, usando do acervo histórico da instituição e equipamentos próprios.

Não há pré-requisitos de conhecimento, mas há preferência por profissionais que trabalham na área de conservação em museus, centros-culturais, instituições públicas municipais que tenham acervos fotográficos históricos. Será selecionado um profissional por entidade. Para melhor aproveitamento do curso, disponibilizamos apenas 20 vagas, então inscrevam-se até dia 24/08 e aguarde a confirmação da sua inscrição por e-mail e/ou telefone.

Leia mais info sobre a oficina e inscreva-se aqui.

Palestra sobre o Impacto da Indústria 4.0 na manufatura tradicional e o futuro do Trabalho

Você sabia que estamos vivendo a era da Quarta Revolução Industrial? Assim como as demais revoluções na história da humanidade, que transformaram drasticamente a forma de viver a partir de um novo modelo produtivo, a chamada Indústria 4.0 ou Indústria Inteligente promete mudar fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos.

E para tratar desse assunto tão relevante para o mercado de trabalho e a indústria, convidamos o Diretor da área de Pesquisa e Inovação Tecnológica da WEG, Milton Oscar Castella, para ministrar uma palestra sobre o assunto.

Na oportunidade, o palestrante vai falar sobre o impacto da Indústria 4.0 no mercado de trabalho e nas empresas. E responder questões como: Quais serão as profissões do futuro? Que especialidades teremos que ter para continuarmos competitivos? Quais profissões deixarão de existir?

Confira tudo isso e muito mais nesta palestra gratuita e aberta ao público.
Mas as vagas são limitadas, VAGAS FECHADAS!

Palestra: Impacto da Indústria 4.0 na manufatura tradicional e o futuro do Trabalho

Data: 13/09/2018
Horários: 10h e às 19h
Local: Museu WEG de Ciência e Tecnologia
Inscrições: Vagas fechadas! Inscrições encerradas!
Entrada gratuita
Confirmação da participação: Será enviado um e-mail confirmando a inscrição.
Informações: (47) 3276 4550

charles-coloumb

Charles De Coulomb e a Lei da Força Elétrica

Neste 14 de junho, é aniversário de ninguém menos que Charles-Augustin de Coulomb. Esse físico francês nasceu na França em…

Neste 14 de junho, é aniversário de ninguém menos que Charles-Augustin de Coulomb. Esse físico francês nasceu na França em 1736 e fez uma importante contribuição para o estudo das ciências exatas. Por isso, vamos contar a sua história no dia do seu aniversário.
A vida de Charles de Coulomb
Célebre pelas suas descobertas nos campos da eletricidade e do magnetismo, Charles viveu nas Índias Ocidentais como engenheiro militar ao longo de nove anos. Nos intervalos de suas atividades profissionais, dedicava-se a investigações sobre mecânica aplicada.
Quando voltou à França, se interessou por pesquisas em relação à eletricidade e ao magnetismo, principalmente por causa de um concurso feito pela Academia de Ciências da França para a fabricação de agulhas imantadas.
Após a publicação de inúmeros artigos de grande repercussão nos meios científicos, tornou-se integrante da Academia em 1781.
Contribuições para Física
Coulomb construiu uma balança de torção para medir a intensidade da força elétrica atuante sobre duas cargas elétricas colocadas a uma determinada distância uma da outra.

E através da realização dessa experiência, verificou que a lei da atração universal de Newton também se aplicava à eletricidade.
Seus estudos o levaram a “Lei de Coulomb”, assim denominada em sua homenagem, que determina a força de interação elétrica entre materiais portadores de cargas.

coloumb-2

 

A Lei de Coulomb foi enunciada como:
“A força de atração ou de repulsão entre duas cargas é diretamente proporcional ao produto do módulo das cargas elétricas e é inversamente proporcional ao quadrado da distância entre elas”.
Analiticamente, é expressa a seguir:
F= K x (Q1xQ2)|d2
F = força de interação elétrica entre dois portadores de carga (N – newton);
Q1 e Q2 = cargas elétricas (C – coulomb);
d = distância entre as cargas elétricas (m);
K = permissividade elétrica do vácuo (k = 9,0 x 109 N.m2.C – 2).
Os resultados de suas pesquisas foram publicados entre 1785 e 1789 na Mémoires de l’Académie Royale des Sciences.

Suas contribuições para os estudos da eletricidade e do magnetismo fizeram com que estas áreas fossem consideradas parte das ciências exatas e não da filosofia, como acontecia até então.

Charles Augustin de Coulomb morreu em Paris, no dia 23 de agosto de 1806, aos 70 anos de idade.

Fonte: Só Física e Mundo Educação

Conversando sobre Museu: projeto estadual tem encontro marcado no Museu WEG

Conversando sobre Museu: saiba mais e inscreva-se aqui!

Cada vez mais os museus revelam o desejo de procurar novos públicos e realizar a diferença na vida das pessoas. Através de interação entre profissionais, estudantes e a comunidade é possível perceber problemas e criar soluções.

É por isso que o Sistema de Museus de Santa Catarina (SEM/SC) tem ações que geram debates a respeito do cenário museológico no Estado.
A iniciativa “Conversando sobre Museu” é uma dessas ações.

Em formato de mesa redonda, os encontros são realizados em diferentes regiões de Santa Catarina, de forma gratuita. E nesta edição, o Museu WEG será palco do evento da região Norte.
Agende-se!

No dia 18 de junho, às 13h30, você está convidado a discutir sobre “Plano Museológico: desafio permanente” com convidados profissionais com conhecimento na área para falar sobre o assunto e conversar com o público presente no encontro.

O Museu WEG convida a comunidade e estudantes de história, artes, museologia e antropologia para participarem dessa discussão, que traz justamente a reflexão sobre temas de interesse do campo museológico catarinense, assim como perspectivas e concepções de trabalho para o setor.

onversando_sobre_museu-18.06.18

Sobre o SEM/SC

O Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), vinculado à Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundação Catarinense de Cultura (DPPC/FCC), reúne e articula as instituições museológicas no Estado de Santa Catarina.

É uma rede organizada, baseada na adesão voluntária, que visa à coordenação, articulação, mediação, qualificação, fortalecimento e à cooperação entre os museus.

Conversando sobre Museu
Dia: 18/06
Horário: 13h30 às 16h30
Tema: Plano Museológico: desafio permanente
Local: Museu WEG de Ciência e Tecnologia – Av. Getúlio Vargas, 667
Vagas limitadas, inscreva-se: https://bit.ly/2IStuuT

“Família no Museu”: uma programação especial para colaboradores WEG e familiares

A WEG é como uma família, uma família bem grande. Gigante, na verdade! Pensando nisso, o Museu WEG de Ciência…

A WEG é como uma família, uma família bem grande. Gigante, na verdade! Pensando nisso, o Museu WEG de Ciência e Tecnologia criou o projeto “Família no Museu”, voltado aos colaboradores e familiares da empresa que motiva nossa existência. <3 Afinal, o Museu WEG tem como objetivo fomentar a ciência e tecnologia, em torno de uma peça essencial, que é o motor elétrico.

O projeto faz parte da programação comemorativa que o museu promove este ano para comemorar seus 15 anos. A primeira edição do “Família no Museu” acontece no próximo sábado, dia 28. E será sempre assim todos os meses: com duas horas de programação, os visitantes participarão de uma visita guiada, seguida de atividades ludo pedagógicas.

Educação, aliás, faz parte das diretrizes e objetivos do Museu que, desde 2014, desenvolve uma série de ações educativas, voltadas a estudantes e professores. “Também sou cientista”, “Minha cidade sustentável” e “Histórias e Culturas de Jaraguá” são algumas das ações disponibilizadas.

O objetivo do “Família no Museu” é permitir que os funcionários e seus familiares conheçam mais sobre a história de Jaraguá do Sul e da WEG em que atuam, apropriem-se dos conhecimentos e se reconheçam como peças fundamentais no sucesso da empresa que é uma das maiores produtoras de motores elétricos do mundo. Além, é claro, de se divertir com uma programação de lazer diferenciada.

Porque ao visitar o museu é isso que se percebe: que a participação de cada um é essencial, algo que os fundadores da WEG – Werner, Eggon e Geraldo – sempre primaram. A valorização de esforços e a diferença que só o ser humano pode fazer, com sua dedicação.

Então se você é colaborador, a partir de agora é assim. No último sábado de cada mês, traga sua família e participe do “Família no Museu”. Ah, e fique de olho nas redes sociais para confirmação das datas!

museu-acessivel-4

O que faz do Museu WEG um dos 5 mais acessíveis do Brasil

Fazer valer o direito constitucional de ir e vir, através de espaços mais inclusivos e acessíveis, é o ideal que…

Fazer valer o direito constitucional de ir e vir, através de espaços mais inclusivos e acessíveis, é o ideal que organizações públicas e privadas, em menor ou maior grau, vem perseguindo. O Museu WEG de Ciência e Tecnologia faz parte desse movimento e está entre os cinco museus com mais acessibilidade no Brasil.

E o que isso significa?
Segundo o decreto-lei 5296, que normatiza a questão no Brasil, acessibilidade é a “condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida”.

Assim, a acessibilidade é uma forma de resguardar o direito a toda a pessoa, independentemente de sua condição, para que ela possa ingressar e transitar em diferentes lugares, além de ter acesso à informação disponível em variados meios.

Com uma proposta tecnológica e interativa, o Museu WEG possui uma estrutura preparada para receber quem desejar conhecer e, principalmente, apropriar-se do conhecimento nele disponível com autonomia. Além do suporte físico, conta com uma equipe treinada para receber visitantes com necessidades especiais.

Conheça os recursos e equipamentos acessíveis:

museu-acessivel-4 museu-acessivel-4 museu-acessivel-4 museu-acessivel-4

aula-no-museu-1

Aula no Museu: Oportunidade de interação com o conhecimento

Professores de plantão, vocês já pensaram em fazer uma aula diferente para os seus alunos neste ano? Talvez uma aula…

Professores de plantão, vocês já pensaram em fazer uma aula diferente para os seus alunos neste ano? Talvez uma aula no Museu WEG fosse uma ótima oportunidade de trazer seus alunos para conhecerem um museu. Um espaço não formal, que vira extensão da sala de aula onde pode-se aprender fazendo e possibilitando que o aluno se torne um investigador ativo dos temas trabalhados.

Aqui no Museu WEG as ações educativas são perfeitas para as crianças e adolescentes dividirem espaço, trabalharem em grupo e expandirem seu conhecimento sobre Ciência e Tecnologia.

Você pode aproveitar datas comemorativas como o Dia do Inventor, o Dia da Ciência ou o dia do aniversário de cientistas importantes, datas muitas vezes pouco lembradas, e combinar com uma visita guiada.

No Museu WEG você tem a possibilidade de conhecer desde os processos geradores de energia até suas aplicações no cotidiano. Compreender os fenômenos e a forma como nossa sociedade se apropria deles, levará você a entender a complexidade das operações envolvidas no simples ato de acender uma lâmpada.

Perceber como, em tão pouco tempo, as máquinas evoluíram tecnologicamente e entender a revolução industrial. Estudar a História e Geografia da cidade de Jaraguá do Sul através de uma maquete.

aula-no-museu-2

Aula no Museu
É muito importante que você conheça a exposição para poder usa-la no máximo de sua potencialidade e montar as atividades ou roteiros para seus alunos. Uma pré-visita pode estimular você a planejar as atividades educacionais a serem desenvolvidas no Museu WEG de Ciência e Tecnologia.

Pode ser uma visita guiada ou você pode levar a sua turma para uma ação educativa específica e trabalhar apenas um tema.

Aprenda com o Museu
Caso não seja possível fazer a visita in-loco, você também pode desfrutar de toda interatividade do museu disponíveis no site para complementar as suas aulas.
Seja no tour virtual, aqui no nosso blog, jogo da memória, Quiz para testar os conhecimentos sobre a WEG ou na aba Aprenda com o Museu, onde falamos sobre eletricidade, magnetismo, eletromagnetismo, motores, automação, geradores e transformadores.

Programe-se, faça uma aula diferente e mostre a história de Jaraguá do Sul e da WEG para alunos de diferentes idades. Entre em contato conosco e faça o seu agendamento clicando aqui.