Tag: museu

museus-1

Conheça museus que fomentam a Ciência e Tecnologia pelo Brasil

Assim como o Museu WEG, o Brasil conta com diversas outras iniciativas, privadas e públicas, para registrar a história e…

Assim como o Museu WEG, o Brasil conta com diversas outras iniciativas, privadas e públicas, para registrar a história e fomentar a ciência e tecnologia em diferentes espaços. Por acreditar que o intercâmbio, a troca de conhecimento e o aprendizado contribui para o enriquecimento cultural e científico, apresentamos aqui outros museus no país que tem a interatividade como um dos seus pontos fortes e, acima de tudo, a ciência e tecnologia no seu DNA.

Museu de Ciência e Tecnologia (MCT) – PUCRS 

museus-2

 

Suas coleções abrigam um vasto acervo de fósseis, espécimes representantes da biodiversidade e peças provenientes de escavações arqueológicas, que são objetos de pesquisa de mestrandos e doutorandos de várias partes do mundo.
As exposições no museu gaúcho são elaboradas para despertar a curiosidade e o gosto pelas ciências, valorizando a participação do visitante com experiências lúdicas e inusitadas. São cerca de 700 experimentos interativos, em 22 áreas do conhecimento.

Os eventos e atividades também são outro atrativo para públicos distintos, como Férias no Museu, Aniversário genial, Minuto da Ciência e show de eletrostática.

Catavento Cultural e Educacional

museus-3

Tocar um meteorito de verdade, encontrar Gandhi em uma escalada, conhecer o corpo humano por dentro, entender como funciona um gerador de energia ou ainda descobrir que o Sol, visto de perto, não é tão redondo como parece quando se está na praia. São estas algumas das experiências proporcionadas no Catavento Cultural.

O museu fica em São Paulo e, dividido entre os eixos Universo, Vida, Engenho e Sociedade, tem como atrações o miniplanetário, o passeio digital, a seção de eletromagnetismo e o aquário com peixes de água salgada.

Museu de Astronomia e Ciências Afins – MAST

museus

Uma iniciativa pública, vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, o MAST tem sua sede na cidade do Rio de Janeiro. É o lugar ideal para quem se interessa pelo espaço sideral e seus elementos: estrelas, planetas e cometas.

O acervo do MAST conta com aparelhos usados pelo Observatório Nacional (ON) para a observação da luz dos astros, como diversos tipos de luneta. No Programa de Observação do Céu, o público pode fazer visitas noturnas para enxergar através de telescópios, binóculos e até por uma luneta centenária.

Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas

museus

No prédio da primeira instituição brasileira a formar geólogos, em Ouro Preto, funciona o Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas. Nele, o visitante pode conferir de perto fósseis e esqueletos de animais atuais, como porco, golfinho e ornitorrinco.

Um dos destaques é a sala de mineralogia, onde estão expostas rochas e minerais do mundo inteiro. O passeio termina em uma sala onde crianças e adultos podem se divertir com experimentos científicos de eletricidade, cinética e ótica.

A diversidade do nosso país se reflete na composição e na diversidade dos acervos museológicos. Anote essas indicações e, quando visitar alguma dessas cidades, aproveite para se divertir ao mesmo tempo em que aprende sobre ciência e tecnologia.

magnetismo

O magnetismo e sua relação com o motor

Certamente você já ouviu – e também usou – aquela famosa expressão “pólos iguais se repelem e os diferentes se…

Certamente você já ouviu – e também usou – aquela famosa expressão “pólos iguais se repelem e os diferentes se atraem”. Na verdade, essa frase resume a essência das propriedades dos ímãs. Formados por duas extremidades, os pólos norte e sul, são chamados assim em referência ao campo magnético da Terra.

Sua importância é tal que o ímã tem uma área exclusiva para estudar os fenômenos, denominada magnetismo. Os primeiros estudos surgiram no século VI a.C., mas foi no século VI que ela passou a ser aplicada na prática, com os chineses. A bússola foi a primeira invenção baseada na interação do campo magnético de um ímã (a agulha) com o campo magnético terrestre.

magnetismo

Até o século XIX, magnetismo e eletricidade eram considerados fenômenos completamente distintos. Quando essa relação passou a ser feita provocou uma verdadeira revolução nas pesquisas. Surgia a teoria do eletromagnetismo, segundo a qual cargas elétricas em movimento geram campo magnético e este em movimento gera corrente elétrica.

A partir daí, foi um boom de invenções que mudariam o curso da história, a começar pelos motores elétricos, que impulsionaram a era industrial no planeta. A produção de energia nas usinas hidrelétricas, raios-X, cartões magnéticos, ondas de rádio e televisão, aparelhos de telecomunicação. As ondas eletromagnéticas estão presentes onde quer que seja e fazem o mundo funcionar.
Venha conhecer mais sobre essa área da ciência aqui no Museu!

inventores

O que seria da Ciência sem os inventores!?

Feijão sem arroz, café sem leite, circo sem palhaço, vitrola sem som. Tem coisas que é difícil imaginar dissociadas. Pensa…

Feijão sem arroz, café sem leite, circo sem palhaço, vitrola sem som. Tem coisas que é difícil imaginar dissociadas. Pensa então o que seria da Ciência sem os inventores? Não tem sentido, não é mesmo? Afinal, a ciência é fonte de descobertas incríveis e de invenções revolucionárias.

Hoje, comemora-se o Dia do Inventor no Brasil. Mas você sabe o que é invenção? Por definição, ela é o ato de criar uma nova tecnologia, processo ou objeto, ou aperfeiçoá-los. É diferente de descoberta, situação em que um novo conhecimento pode ser adquirido ao acaso, sem um esforço direcionado.

Assim, o inventor é quem pesquisa. A invenção geralmente está ligada à resolução de um problema prático. É resultado de uma atividade tecnológica e a motivação costuma ser técnica.

inventores

Quer um exemplo prático?

A eletricidade foi uma das principais invenções da humanidade. Sua história começa no início do século VI a.c., na Grécia Antiga, quando o filósofo Thales de Mileto descobriu uma resina fóssil petrificada chamada âmbar, ou elektron em grego.

Ao esfregar sobre a pele e lã de animais, Thales observou que o âmbar atraía objetos leves como palhas e fragmentos de madeira. A partir daí, iniciaram os estudos sobre a eletrificação e eletricidade, resultando em incontáveis invenções que foram sendo aperfeiçoadas e estão presentes no nosso dia a dia.

Quer saber mais sobre eletricidade? Faça um tour virtual pelo nosso site e saiba o que te espera no Museu WEG.

acervo-historico-museu-weg

Curiosidade: você conhece o nosso acervo?

Você sabia que o nosso museu possui um acervo com mais de 50 mil itens? E que ele precisa de…

Você sabia que o nosso museu possui um acervo com mais de 50 mil itens? E que ele precisa de um cuidado super especial? Assim como a maioria dos museus, aqui também há um importante arquivo com vários documentos que são importantes para contar a história da empresa WEG e do desenvolvimento econômico de Jaraguá do Sul. São eles que confirmam a veracidade de tudo, por isso precisam ser conservados.
(mais…)

museu-weg-guerra-das-correntes

A batalha das correntes: um fato histórico digno de filme

Se houvesse um duelo entre grandes nomes da ciência, como Thomas Edison e Nikola Tesla, para quem você iria torcer?…

Se houvesse um duelo entre grandes nomes da ciência, como Thomas Edison e Nikola Tesla, para quem você iria torcer? Apesar da batalha ser figurada, a luta entre os dois cientistas existiu, mas de uma maneira mais sutil. O primeiro defendia o sistema de corrente contínua, enquanto o segundo tentava provar a eficiência da corrente alternada, usada até hoje.
(mais…)

museu-weg-01

5 atrações indispensáveis para você interagir no museu

Se você ainda não conhece o Museu WEG de Ciência e Tecnologia, nós preparamos bons motivos para conhecer. O nosso…

Se você ainda não conhece o Museu WEG de Ciência e Tecnologia, nós preparamos bons motivos para conhecer. O nosso acervo conta os principais fenômenos científicos sobre ciência e tecnologia, mas de um jeito bem diferente, muito interativo e dinâmico. Pensando nisso, nós selecionamos 5 atrações indispensáveis para você interagir no museu e descobrir como aprender pode ser muito divertido.
Mapeamento do Campo Elétrico

Mapeamento-Eletrico

 

Assim como a força da gravidade, a força elétrica atua à distância. Objetos com cargas elétricas, ou seja, corpos eletrizados, agem uns sobre os outros graças à criação de um campo elétrico.

Esse campo é constituído por linhas de forças, que podem ser mapeadas, uma a uma. Dependendo de como as cargas estão dispostas, as linhas apresentam configurações diferentes.

E é aí que está o pulo do gato. No gerador de Van de Graaf, é possível visualizar, em duas dimensões, o campo produzido por duas cargas de sinais opostos, o eletrodo positivo e o negativo.

Na demonstração do fenômeno, são usadas sementes de mostarda, que se orientam por indução e mapeiam as linhas de força do campo elétrico. Uma oportunidade incrível para você ver a transformação acontecer e entender como funciona nos objetos do cotidiano.

Prancheta Virtual 

Como são os componentes da parte interior dos geradores, transformadores e motores elétricos?

No aplicativo da prancheta virtual, você pode conhecer e descobrir cada detalhe por trás destas invenções tão importantes.

Basta tocar na peça apresentada na tela, que ela irá mostrar o design interno e os componentes de cada equipamento, como se fosse um raio-x.

Maquete

Maquete-museu-weg

 

Já pensou em ter uma visão ampla e completa de Jaraguá do Sul? Aqui no museu isso é possível com a nossa maquete.

Com uma projeção interativa de luz e som, você pode viver uma experiência única, conhecendo os principais pontos históricos, turísticos e culturais da cidade, além de ter um conhecimento macro da localização de cada fábrica da WEG.

Poço de Boas-Vindas

Poço-museu-weg

 

Em quantas línguas você sabe dizer “Bem-vindo”? Aqui no museu, aprendemos várias.

Afinal, a WEG está presente em tantos países, que homenagear e receber bem todas as pessoas no espaço dedicado à comunidade e turistas é uma maneira de agradecer a reciprocidade.

Como nada aqui é muito óbvio, criamos uma maneira de dar boas-vindas de um jeito divertido e curioso, que só descobre quem interage com a obra.

WEG no Mundo  

WEG-Mundo

 

Aqui, você verá com olhos diferentes a presença mundial da WEG. Vai descobrir sobre todos os parques fabris, filiais e representações em cada continente.

É como viajar no mundo sem sair do lugar. Basta selecionar o país, que o globo se movimenta e você confere todas as curiosidades sobre a unidade. São tantas informações, que você vai se surpreender.

E aí, já sabe quando será sua visita no museu? O horário de funcionamento é de terça a domingo, das 10h às 18 horas e a entrada é gratuita.

E não se esqueça de fazer uma foto e publicar nas suas redes sociais com a hashtag #MuseuWEG ;)

MOTOR-WEG

A incrível transformação dos motores no seu dia a dia

O nosso dia a dia está cercado de equipamentos movidos por energia. Do carregador do seu smartphone à máquina de…

O nosso dia a dia está cercado de equipamentos movidos por energia. Do carregador do seu smartphone à máquina de lavar. Mas, antes de chegarem até você, esses inventos sofreram muitas transformações, assim como o motor elétrico, que contaremos hoje. (mais…)

Banner-Superior_Fachada_1100x400px

Nossa história: como tudo começou?

Se um museu conta histórias sobre acontecimentos e fatos, quem é que conta a história do museu? Difícil responder, não é mesmo? É por isso que hoje, decidimos falar sobre nós mesmos, sobre a nossa história, nunca antes revelada. E você é o nosso convidado para fazer parte deste momento.

Se um museu conta histórias sobre acontecimentos e fatos, quem é que conta a história do museu? Difícil responder, não é mesmo? É por isso que hoje, decidimos falar sobre nós mesmos, sobre a nossa história, nunca antes revelada. E você é o nosso convidado para fazer parte deste momento.

A iniciativa de criar um acervo histórico surgiu em janeiro de 1982, com o diretor superintendente da Eletromotores WEG S/A, Vicente Donini durante a XVII CONWEG, convenção anual de representantes da empresa. O anúncio da criação do “Museu do Motor Elétrico”, teria como objetivo criar um registro histórico da evolução do motor elétrico.

Para compor o acervo, foi adotado como critério a antiguidade das peças, que deveriam ter acima de 40 anos. A coleta dos motores foi realizada através de cartas, com pedidos de doação a empresas brasileiras de motores e as pessoas chaves de empresas que haviam encerrado as atividades. Em 10 meses, já haviam sido coletados 20 motores.

Em paralelo, também foram realizadas pesquisas de livros e revistas com motores antigos, para contribuir com o projeto. O Parque Fabril WEG II, na área de administração das empresas, foi o local escolhido para abrigar o museu, com 210 metros quadrados de área para a exposição permanente.

A expectativa era captar 60 unidades para a inauguração oficial. A ação causou muito envolvimento dos colaboradores no período, que se engajaram com a causa, como o engenheiro e diretor técnico, Moacyr Rogério Sens:

– Pelo que sabemos, não há registro no mundo de um museu exclusivamente de máquinas elétricas girantes – disse Moacyr, na época.

Extraído Ata nº 02/82 de 25/10/1982 Acervo Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Extraído Ata nº 02/82 de 25/10/1982
Acervo Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Uma curiosidade da exposição foi a escolha dos pedestais para apoiar os motores. Todos eles eram feitos de troncos de madeiras de lei, com diversas espécies de árvores nativas, vindas de todo o país.

Entre as peças adquiridas, duas despertavam mais interesse. A primeira era um motor fabricado em 1883, pela Damoulin Froment, de Paris. A segunda e tão importante quanto, foi o primeiro motor elétrico fabricado pela WEG, em 1961.

De acordo com Rudi Zerbien, que participou da criação do Museu do Motor Elétrico, o processo de resgate dos motores antigos e a criação do museu foi um processo enriquecedor. Segundo ele, o projeto permitiu conhecer, a partir de um novo olhar, a história de um produto que a empresa fabricava, até então desconhecida.

A inauguração do Museu do Motor Elétrico ocorreu em 1986, no aniversário de 25 anos da WEG. A exposição ficava disponível para todos os colaboradores e visitantes da empresa.

Extraído do Notícias WEG nº 115 de Março/1988 Acervo Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Extraído do Notícias WEG nº 115 de Março/1988
Acervo Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Criação do Museu WEG

Em 2001, durante o evento de celebração aos 40 anos da empresa, foi anunciada a criação do Museu WEG. A cerimônia contou com a presença de diretores, colaboradores, autoridades do município e comunidade.

Para concretizar a ideia, foi feito um novo projeto arquitetônico, para ampliar a área de instalação do museu para 960 metros quadrados, com estrutura adaptada para com espaços interativos e de exposições.

O prédio adquirido, foi a primeira sede da WEG, em 1961, que começou com apenas seis funcionários e  abrigou a produção por cerca de quatro anos.

A inauguração do Museu WEG aconteceu em 16 de setembro de 2003. Os três primeiros visitantes de honra foram os sócios fundadores da empresa, Eggon João da Silva, Werner Ricardo Voigt, Lilian Werninghaus, esposa de Geraldo Werninghaus.

O sucesso do museu foi imediato.  Com apenas um mês de funcionamento, mais de 4 mil visitantes passaram por lá, entre colaboradores, comunidade e turistas.

Extraído do Notícias WEG Colaborador nº 187 de Outubro/2003 Acervo Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Extraído do Notícias WEG Colaborador nº 187 de Outubro/2003
Acervo Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Mais mudanças

De 1986 para cá, muita coisa mudou. Inclusive o Museu WEG. Em 2013, ano em que completou 10 anos, houve a necessidade de uma reformulação.

O acervo e as atrações foram renovados e o nome também mudou. Passou a se chamar Museu WEG de Ciência e Tecnologia e contou com o apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, um passo muito importante para o reconhecimento cultural.

Hoje, além de conhecer os conceitos básicos de física, essenciais para a compreensão da elétrica e do magnetismo, o visitante pode interagir com as atrações e descobrir na prática, a aplicação no cotidiano, além de conhecer a história da WEG e o impacto para a cidade de Jaraguá do Sul.

Agora que você já sabe como tudo começou, aproveite para visitar o Museu WEG de Ciência e Tecnologia e ver de perto e vivenciar cada detalhe dessa história.

 

Design sem nome(8)

Programa de Capacitação para Professores 2017

O Programa de Capacitação para Professores oportuniza o professor a conhecer as ações desenvolvidas no museu e quais os potenciais para tornar este momento uma extensão da sala de aula. Para participar da programação o Museu convida os Professores do ensino fundamental e médio das redes Municipais e Estaduais.

tela-ppt

O Museu WEG sempre realizou visitas guiadas para grupos, sendo em sua maioria grupos escolares. Desde sua reinauguração em 2014, passou a desenvolver e aplicar ações educativas voltadas para as escolas, com temáticas, programações e conteúdo específicos, a fim de dinamizar o processo de comunicação dos espaços do museu, tornando as estas ações em ferramentas educacionais, melhorando a comunicação entre museu x escola.  O Programa de Capacitação para Professores oportuniza o professor a conhecer as ações desenvolvidas no museu e quais os potenciais para tornar este espaço uma extensão da sala de aula. Para participar da programação o Museu convida os Professores do ensino fundamental e médio das redes Municipais e Estaduais.

Horários

O professor pode optar pelos três horários

08h00 as 11h00 (matutino)

13h30 as 16h30 (Vespertino)

18h00 as 21h00 (Noturno).

Módulos: Data
Módulo 1: Minha Cidade Sustentável 20/03/2017
Módulo 2: Fenômenos Eletromagnéticos 21/03/2017
Módulo 3: A Evolução das Máquinas e a Revolução Industrial 22/03/2017
Módulo 4: Montando um Motor Elétrico Didático 23/03/2017
Módulo 5: Histórias e Culturas de Jaraguá do Sul 24/03/2017
Módulo 6: Geradores, transformações e gerações de energia 27/03/2017
Módulo 7: Também sou cientista 28/03/2017

- Período para inscrições até 17/03/2017

Faça aqui sua Inscrição: https://goo.gl/forms/SsNnOtrsBR224udh2

Mais informações pelo telefone (47) 3276-4550 ou (47)3276 -4551

ferias-no-museu

Férias no Museu WEG de Ciência e Tecnologia

Crianças de 4 a 12 anos podem
aproveitar as férias com muita diversão,
conhecimento e aprendizado, participando
do 3º Programa Férias no Museu WEG de Ciência e Tecnologia.

Férias de verão no Museu WEG de Ciência e Tecnologia

O Museu WEG de Ciência e Tecnologia preparou uma programação especial para as férias escolares da criançada de Jaraguá do Sul e região. Entre os dias 25 de janeiro e 2 de fevereiro, crianças de 4 a 12 anos poderão se divertir com as brincadeiras, jogos e atividades educativas que o Museu preparou.

Para participar é só escolher uma das datas e horários sugeridos abaixo e fazer a inscrição pelo telefone: 3276-4550 ou por e-mail: museu@weg.net

A participação é totalmente gratuita.

Crianças de 4 a 7 anos:

25/01    Quarta-feira

01/02    Quarta-feira

Crianças de 8 a 12 anos:

24/01    Terça-feira

26/01    Quinta-feira

31/01    Terça-feira

02/02    Quinta-feira

Opções de horários:

Das 10h às 12h ou das 15h às 17h.

Programação das atividades:

  • Apresentar da história da WEG em forma de teatro
  • Conhecer as formas de energia
  • Brincar de gerar e transformar energia
  • Conhecer uma fábrica de fazer motores
  • Hora do Lanche
  • Conhecer os caminhos da WEG e de Jaraguá do Sul
  • Montar um museu
  • Circuito de concentração

O Museu WEG de Ciência e Tecnologia fica na Av. Getúlio Vargas, 667, no Centro de Jaraguá do Sul/SC.ferias-no-museu